Plano de saúde, uma despesa crescente

Você já colocou na ponta do lápis como irá se comportar o seu orçamento familiar no momento da aposentadoria? É muito comum sermos otimistas e considerarmos a redução de grande parte das despesas, levando em conta apenas o encerramento dos gastos referentes à vida profissionalmente ativa.

No entanto, você deverá assumir alguns custos extras, que antes eram incorporados à sua renda através dos benefícios oferecidos pela empresa. O principal deles é o plano de saúde, o maior impacto no orçamento familiar nesta fase da vida. Trata-se de um produto caro que, além dos altos custos envolvidos, ainda oferece uma série de obstáculos acerca da contratação.

Buscar um bom plano no mercado, que esteja de acordo com suas expectativas em termos de rede credenciada, serviços e coberturas, é uma tarefa que leva tempo, reflexão e deve ser realizada antes de se aposentar.

Uma boa opção é recorrer a um profissional da área, consultor ou corretor do ramo de Saúde, que deverá apontar as opções oferecidas no mercado correspondentes ao seu perfil e de sua família, os prós e os contras.

Mas esta questão não para por ai! Na verdade, o segundo desafio é ainda maior, pois manter o plano de saúde é algo que requer uma boa demanda de recursos financeiros, afinal este custo tende a aumentar gradativamente com o passar do tempo.

Tenha sempre em mente que a preparação é a chave do sucesso. Este planejamento realizado adequadamente e com tranquilidade irá proporcionar o conhecimento necessário para você tomar, com segurança, as melhores decisões para o seu futuro.